Eventos em 2022 . . .

affiche-congres-mission-2022-redimensionnee.jpg

Paris

30/09 - 2/10/2022

bcc8d6fd-585b-4972-a182-cb9507320bc9_edited.png

Brasil Uberlândia MG

4/08-5/08/2022

 
 
 

Por uma Economia Solidária e de Comunhão
 

Economie solidaire 01
Economie solidaire 01

Visita em Nordestina 2022

press to zoom
Economie solidaire 03
Economie solidaire 03

Em Nordestina

press to zoom
01 Soeurs en visite au Lycée Emilie
01 Soeurs en visite au Lycée Emilie

press to zoom
Economie solidaire 01
Economie solidaire 01

Visita em Nordestina 2022

press to zoom
1/6

encontro internacional de economia solidária em são Paulo - outubro 2022

17 econ encontro sp02_edited.jpg

De 11 a 17 de outubro, a província de São Paulo sediou o encontro internacional dos ecônomos da Congregação das Irmãs de Nossa Senhora da Imaculada Conceição de Castres.

O tema Economia de solidariedade e comunhão, a serviço da vida, um dos eixos norteadores do projeto da Congregação, inspirado também no grande chamado do Papa Francisco à Igreja, orientou as discussões e as linhas de ação das irmãs responsáveis pela tesouro das províncias da Europa, América, Ásia e África. O tema deeconomia de comunhão é fruto de um projeto que nasceu em 1991, após uma visita de Chiara Lubich ao Brasil, e que foi um dos destaques do pontificado de Francisco, pois destaca a necessidade de propor um estilo de vida alternativo ao estilo dominante, em resposta ao desequilíbrio económico, livre, partilha e criação de caminhos de igualdade.

 

Este encontro possibilitou aos participantes visitas a várias obras  e missões da Província de São Paulo: os Colégios (Emilie de Villeneuve e Notre Dame) e a obra social; Cotia: Residência das Irmãs idosas e o Colégio; a Comunidade de formação das Irmãs Azuis na Província.

 

Uma peregrinação foi organizada para todos no santuário de Nossa Senhora Aparecida em Aparecida do Norte.

Você pode acompanhar  esses passeios pelos álbuns de fotos. 

 

"As irmãs irão onde a voz dos pobres as chamar". (Emilie de Villeneuve)

Com o bispo dom Beto Breis
Com o bispo dom Beto Breis

Visita em Nordestina 2022

press to zoom
Comunidades eclesiais 01_edited
Comunidades eclesiais 01_edited

Em Nordestina

press to zoom
Comunidades eclesias projetos de inserção
Comunidades eclesias projetos de inserção

moments de réflexion

press to zoom
Com o bispo dom Beto Breis
Com o bispo dom Beto Breis

Visita em Nordestina 2022

press to zoom
1/4

visita da equipe geral de animação na missão  de nordestina - outubro 2022

juazeiro02_edited_edited.jpg

NORDESTINA: Diocèse de Juazeiro -  Bahia: DOM BETO BREIS RECEBE VISITA DA ANIMAÇÃO GERAL DAS IRMÃS DE NOSSA SENHORA DA CONCEIÇÃO DE CASTRES, IRMÃS AZUIS.

Uma comissão com membros da Animação Geral e Provincial das Irmãs de N. Sra. da Imaculada Conceição de Castres (Irmãs Azuis) fez uma visita na manhã desta quinta-feira (20) ao nosso Bispo Diocesano Dom Beto Breis. O encontro aconteceu na Cúria da Diocese de Juazeiro. A Congregação tem uma casa em nossa Diocese, na Paróquia de Santana do Sobrado, com a presença de três religiosas que cooperam nas atividades pastorais da rede de comunidades.

Estiveram em nossa Diocese a Coordenadora Geral da Congregação, a Ir. Justi Munhoz (espanhola), a Economa geral, Ir. Margatita (mexicana), a Provincial da Província de SP, Ir. Angelina Bridi, e a Conselheira Geral, Ir. Rosângela Maria Altoé (brasileira).

As irmãs que vivem e exercem sua missão em nossa Diocese são: Irmã Maria de Fátima Mardegan, Irmã Janete Soares e Irmã Maria Francisca.

Na foto estão presentes (da esquerda para a direita): Ir. Maria Francisca de Jesus (Comunidade de Santana do Sobrado), Ir. Margarita (economa geral), Ir. Justi Munhoz (coordenadora geral), Ir. Angelina Bridi (provincial), Ir. Rosângela Maria (conselheira geral) e Ir. Janete Soares (Comunidade de Santana do Sobrado).

​Instagram du diocese de Juazeiro:

https://www.instagram.com/p/Cj-jexKMo91/?igshid=MDJmNzVkMjY%3D

​As Irmãs visitam  a comunidade de Santana do Sobrado. Momentos em comunidade, visita de algumas comunidade eclesiais. Celebração Eucarística na residência do Pároco Padre Amâncio e visita a Dom Carlos Alberto bispo diocesano de Juazeiro - Bahia.

 

“Apanhados pela Felicidade de ser de Deus e para sempre”

1er recyclage01
1er recyclage01

Groupe de soeurs au Gabon

press to zoom
recyclage 02
recyclage 02

Au Gabon

press to zoom
recyclage 04
recyclage 04

moments de réflexion

press to zoom
1er recyclage01
1er recyclage01

Groupe de soeurs au Gabon

press to zoom
1/4

primeira reciclagem continental das irmãs azuis das 3 Províncias  da África no Gabão e Senegal de 15 de julho a 26 de agosto de 2022

d55827a2-98f3-401a-a6f7-a85d15d87d5e.jpg

De 15 de julho a 26 de agosto de 2022, as três províncias da África ou REPA organizaram a primeira reciclagem continental, oferecendo a 38 irmãs do meio da vida, uma experiência de recursos. As duas animadoras: Ir. Laurence ZANINKA, monja da Congregação das Auxiliadoras das Almas do Purgatório e Ir. Marie Sidonie OYEMBO, cic, fizeram conosco este belo itinerário.

O caminho realizado pretendia ser um caminho de renovação da felicidade de ser Irmã da Imaculada com toda a riqueza da vida de uma mulher consagrada a Deus, a serviço da VIDA.

Seguem alguns comentários dos participantes:

Nas três inspetorias, a reciclagem começou com uma celebração devidamente preparada com o texto da Samaritana (Jo 4, 1-42) e o simbolismo do poço que nos imergiu na busca da água viva para um novo começo.

A primeira parte da reciclagem foi conduzida pela Irmã Laurence, em torno do tema: “Mulheres consagradas no meio da vida: sigamos nossa estrela apesar e com as mudanças inevitáveis” (CMIS.II, 392).

A Irmã desenvolveu com uma metodologia dinâmica e participativa, quatro subtemas: a crise, o meio da vida, o perdão, o luto.

Crise

Entendemos que a crise é o motor da mudança em nós. Tivemos a oportunidade de olhar para as diferentes crises que podem acontecer conosco: foi um momento de grande descoberta e conscientização.

Cada crise corresponde a uma solução específica, daí a necessidade de aprender a nomear a crise pela qual estamos passando no momento em que estamos nela. Isso só é possível se a pessoa se conhece; podemos assim acolher-nos mutuamente e gerir melhor a crise. O benefício da crise é que ela nos ajuda a crescer e a reorientar o essencial de nossa vocação. É hora do desencanto.

O meio da vida

A metade da vida é uma fase de transição, de renascimento para responder ao chamado de Deus com mais realismo. É tempo de celebrar a vida, tempo de reconciliação com o nosso passado para mais disponibilidade, tempo de distribuir com novas energias. A menopausa geralmente ocorre nessa época. É um momento de grande fragilidade física. Como pessoas consagradas, precisamos aqui redescobrir outra fecundidade dentro de nós. É também um momento de consciência desta mão de Deus que nos acompanha incansavelmente e nos impulsiona para o Dom cada vez mais autêntico de nós mesmos.

Perdão

Com este tema ficamos felizes por descobrir e compreender que o “perdão” é um tesouro, um dom que nos autorizamos a oferecer a nós mesmos; este é todo o poder do perdão que cura, que nos reconstrói, primeiro nos reconcilia com nós mesmos, nos eleva e nos impulsiona para frente. O perdão é diferente da reconciliação. É uma libertação do que nos aprisiona. Perdoar é sentir-se livre o suficiente para imaginar e construir nosso futuro.

Perdoar é realmente parar de girar a faca na ferida voltando a ela; é uma decisão pessoal. Entendemos que o perdão é um processo; não devemos ter pressa, mas deixar o tempo seguir seu curso dentro de nós.

Luto.

A experiência do luto tem um duplo sentido. Tem um significado objetivo e um significado subjetivo consciente ou inconsciente.

Cada perda é acompanhada por uma crise diante da qual há uma escolha a ser feita, uma passagem a ser feita em nossa vida. É por isso que, se não vivemos o luto, continuamos prisioneiros da crise. É importante viver plenamente este momento sem fingir, mantendo nossa fé.

Em última análise, quando vivemos corretamente o nosso luto, estamos mais dispostos a desenvolver a atitude de fé e acolhemos a vida em todas as suas formas como um dom de Deus.

 

Terminamos este grande momento que nos levou a nos encararmos, com um momento de recolhimento - interiorização, intitulado: “ele olhou para mim e começou a me amar.

 

 2nd módulos liderados por Irmã Marie Sidonie OYEMBO, cic

“Convicto do que nunca de que tinha que agir de maneira bem diferente... parece que vejo com um pouco mais de clareza o que devo fazer. Mas, no entanto, sinto que ainda estou tateando e entendo que precisaria ver na prática…”